Consumo de frutas aumentam por conta do calor


Últimos Vídeos

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 017/2018

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 018/2018

24/01/2019
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO N.º 005/2018

ver todas as licitações em andamento.
 
  Tuia

O pinheiro, ou tuia, possui diversas variedades tendo aproximadamente 15 gêneros. As mais conhecidas são:

Áurea: é a mais comum e campeã de vendas. Sua tonalidade varia entre verde claro escuro, sendo que suas folhas novas lembram um tom dourado.

Europa: caracterizada pela coloração que varia do verde claro ao dourado, e pela disposição das folhas de modo horizontal.

Limão: é uma tuia de porte menor, coloração verde claro e não suporta ser cultivado em sol pleno.

Azul: caracteriza pela coloração verde-azulada, as folhas não apresentam disposição em planos.

Prateada: caracteriza pela coloração prateada nas pontas dos ramos e pelo formato arredondado que a planta forma naturalmente.

Por ser uma planta de sol pleno, quando colocada em interiores, pode sofrer com a falta de luminosidade, reduzindo assim sua durabilidade. A comercialização é feita em diferentes portes. A de maior tamanho pode chegar a 3 metros, porém as mais procuras têm entre 1 a 1,8 metros. Para atingir 2 metros, o pinheiro precisa ser cultivado de três a quatro anos e podados de duas a três vezes por ano até chegar no formato adequado.

Em vaso e ambientes internos, a planta dura em média 40 dias, mas alguns cuidados podem prolongar sua vida útil: manter a planta bem irrigada e com boa luminosidade. Nesta condição o pinheiro não pode receber nenhum tipo de adubação pois isso pode matar a planta.

Para reaproveitar a árvore após o Natal uma boa alternativa é tirá-la do vaso e replantá-la no chão, num jardim e redobrar os cuidados com a planta no mês de janeiro quando o sol muito forte pode queimá-la.

 

 

Autor: Ceasa Campinas


+ Dicas

 

Desenvolvido por: CiaPixel Agência Digital