Consumo de frutas aumentam por conta do calor


Últimos Vídeos

18/12/2018
PREGÃO PRESENCIAL Nº 014/2018

13/12/2018
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO N.º 007/2018

14/11/2018
PREGÃO PRESENCIAL N.º 012/2018

ver todas as licitações em andamento.
 
  Beterraba

A beterraba (Beta vulgaris L.) é uma raiz tuberculosa originária da Europa. As principais variedades são: a açucareira, utilizada na produção de açúcar; a forrageira, usada para ração de animais e aquela cuja raízes são consumidas, mais conhecida no Brasil.

Da beterraba ancestral comia-se apenas as folhas, sendo os antigos romanos os primeiros a utilizarem a raiz como alimento. Atualmente é valorizada por ser rica em nutrientes e uma das hortaliças com maior potencial antioxidante. É boa fonte de vitaminas A e K, B1, B2, B5, B6, B9, vitaminas C e E, cálcio, potássio, ferro, cobre, manganês e magnésio.

Os carotenoides, encontrados principalmente nas folhas da beterraba, são substâncias com propriedades antioxidantes, que têm a capacidade de proteger as células do corpo contra a ação dos radicais-livres. Por isso, estão associadas à prevenção ou diminuição do risco de certas doenças, especialmente as cardiovasculares e alguns tipos de câncer como o de pele, de fígado e de pulmão.

 A beterraba vermelha além de estar presente em várias receitas é utilizada na indústria como colorante natural. Em muitos países, a variedade branca, é a principal matéria prima na fabricação de açúcar e etanol.

Durante a escolha do produto, as raízes devem estar firmes, com coloração vermelho intenso, sem rachaduras e sinais de brotação. As raízes muito grandes podem apresentar-se fibrosas. Também pode ser comercializada já picada, ralada e embalada.

Em condição natural, a beterraba se conserva por até uma semana, local fresco e sombreado. Em geladeira dura até 15 dias. Quando guardada processada (descascada, ralada, picada) sua durabilidade reduz a três ou quatro dias, em refrigeração. A beterraba cozida é uma boa opção para o congelamento.

A raiz crua é preferencialmente consumida em saladas, proporcionando mais cor e nutrientes à entrada. Cozida pode ser consumida em sopas, sucos, no preparo de bolos e suflês. Suas folhas também podem ser refogadas, acrescentadas em sopas, caldos de carne ou frango, omeletes e até bolinhos.

Receita:

SOPA DE GRÃO DE BICO COM TALOS E FOLHAS DE BETERRABA

 

Alimento

Medida Caseira

Medida

Kg / ml

Folhas e talos de beterraba

3 xícaras

-

Grão de bico

1 e ½ xícara (chá)

0,250

Músculo bovino

200 gramas

0,200

Óleo de girassol

2 colheres (sopa)

0,030

Cebola

1 unidade

0,070

Alho

2 dentes

0,010

Salsinha picada

4 colheres (sopa)

0,032

Sal

1 colher (sobremesa)

0,012

 

 

Modo de preparo:

1. Deixe o grão de bico de molho de um dia para o outro, aproximadamente por 12 horas. Escorra e reserve.

2. Em uma panela de pressão, aqueça o óleo e doure o alho e acebola. Acrescente o músculo e refogue por 2 minutos, em seguida, adicione o grão de bico, o sal e 1 litro de água. Tampe a panela e assim que pegar pressão, conte 1 hora. Se necessário, adicionar mais água.

3. Por último adicione as folhas e os talos de uma beterraba picados finamente, deixe cozinhar por mais 5 minutos e finalize com a salsinha picada.

 

Rendimento: 4 porções

 

Fonte:

http://www.cnph.embrapa.br/hortalicasnaweb/beterraba.html

https://www.nestle.com.br/Site/cozinha/enciclopedia/ingredientes/beterraba.aspx

 

http://milamisscake.blogspot.com.br/2016/09/aproveitamento-integral-dos-alimentos.html

 

Najla Lopes Medeiros, Técnica em Nutrição, CRN/T: 110996

 

Autor:


+ Dicas

 

Desenvolvido por: CiaPixel Agência Digital