Consumo de frutas aumentam por conta do calor


Últimos Vídeos

18/12/2018
PREGÃO PRESENCIAL Nº 014/2018

13/12/2018
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO N.º 007/2018

14/11/2018
PREGÃO PRESENCIAL N.º 012/2018

ver todas as licitações em andamento.
 
  PIMENTA CAMBUCI

 

As pimentas fazem parte da cultura e da história do Brasil, são patrimônio da nossa agrobiodiversidade e podem ser cultivadas em todo o território nacional.

A pimenta Cambuci (Capsicum baccatum L. var. pendulum), conhecida por “Chapéu de Frade” ou “Chapéu de Bispo”, é de origem brasileira e pode ser facilmente identificada por seu formato característico. As espécies de pimentas do gênero Capsicum pertencem à família Solanaceae, como o tomate, a batata, a berinjela e o jiló. Sua botânica é descrita por plantas vigorosas de caules múltiplos e geralmente os frutos são desprovidos de ardência, embora existam outras variedades. Possui formato de campânula ou de sino e sua coloração transita entre o verde (fruto imaturo) e o vermelho (fruto maduro), o que torna esta pimentinha ainda mais graciosa.

O “Chapéu de Frade”, bem como as demais pimentas, é classificado como alimento funcional. Uma vez que apresenta em sua composição flavonoides, pigmentos vegetais com ação antioxidante, que previnem o câncer. É rico em vitaminas A, E e C, ácido fólico, zinco e potássio. Além das fibras alimentares que auxiliam na diminuição das taxas de gordura sanguínea.


Vamos à receita!!!

Pimenta Cambuci Recheada

Separe a quantidade de pimenta Cambuci de acordo com o número de convidados, lave-as e corte (com o auxílio de uma faca) a “tampinha” para retirar as sementes (estas são ardidas), rechear (recheio de preferência – nesta receita é sugerido carne moída refogada com cebola/alho/cheiro verde/sal), colocar a “tampinha de volta”, levar ao forno em assadeira untada, cobrir com papel e aguardar 30 minutos. Está pronto!


REFERÊNCIAS

 

Disponível em: < https://www.embrapa.br/web/portal/busca-de-noticias/-/noticia/2675520/pimenta-diversidade-e-usos >. Acesso em: 02 de Março de 2017.

 

Disponível em: < https://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Pimenta/Pimenta_capsicum_spp/botanica.html >. Acesso em: 02 de Março de 2017.

 

Disponível em: <

http://panelaterapia.com/2011/11/pimenta-cambuci-recheada.html >. Acesso em: 02 de Março de 2017.

 

CARNEIRO, G. G. et. al. Germinação de pimentas Cambuci submetidas à superação de dormência em água quente. Biosci. J., Uberlândia, v. 26, n. 6, p. 882-885, nov./Dec. 2010. Disponível em: < http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/viewFile/7225/6621>. Acesso em: 02 de Março de 2017.

 

Autor: Carolyne de Cássia dos Santos Ávila CRN 42277


+ Dicas

 

Desenvolvido por: CiaPixel Agência Digital