Consumo de frutas aumentam por conta do calor


Últimos Vídeos

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 017/2018

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 018/2018

24/01/2019
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO N.º 005/2018

ver todas as licitações em andamento.
 
  Mangostim

O mangostim, conhecido também como mangostão, teve sua origem na Ásia e chegou ao Brasil na década de 1940, tendo sua produção na Bahia, Pará e em menor escala no Espírito Santo. Sua colheita ocorre entre agosto e setembro e apesar de ter um alto teor nutritivo, seu consumo ainda é baixo devido ao valor elevado.

É um alimento rico em xantonas e catequinas, poderosos antioxidantes, sendo as xantonas presentes com mais abundância na casca da fruta, tornando o mangostim a maior fonte conhecida desse composto.

Além dos efeitos antioxidantes, estudos apontam também efeito anti-histamínico, anti-inflamatório, antifúngico e antibiótico, por esse motivo, durante séculos o mangostim foi utilizado na medicina natural para tratar problemas de pele como infecções e inflamações, por inibir a liberação de histamina e prostaglandina, que são substâncias associadas à inflamação.

Pode ser consumida fresca, ou em compotas e sobremesas.

 

Receita de Clafouti de mangostim

 

5 mangostins

1 colher de chá de amido de milho

1/3 copo de farinha de arroz

4 ovos

sal a gosto

1 xícara de leite de coco

1 colher de chá de casca de limão

1 colher de chá de essência de baunilha

1 colher de chá de essência de coco

Opcional: 1 colher de chá de açúcar de confeiteiro para guarnição.

 

Modo de fazer

 

Pré-aqueça o forno a 350º, derreta a manteiga ou use óleo para untar a forma. Corte os mangostins ao meio para extrair a polpa.

Remova os segmentos carnudos do interior e tempere os frutos restantes com 1 colher de chá de amido de milho.

Coloque os segmentos em uma panela pequena. Reserve.

Num recipiente largo (bowl), bata os ovos com sal e o açúcar. Adicione o leite de coco, a raspa de limão, e adicione a essência de baunilha e a de côco. Bata até amaciar.

Coloque esta mistura numa forma não muito alta e por cima a polpa de mangostim. Leve ao forno durante 55 minutos a 1 hora, ou até que a sobremesa esteja ligeiramente tostada no topo.

Servir quente com um pouco de açúcar de confeiteiro.

 

Referências:

 

https://www.quimicalimentar.com.br/fruto-mangostao

 

 

SACRAMENTO, C. K do., JÙNIOR, E. C. Cultivo do mangostão na Bahia. Bahia Agríc., v.7, n.1, set., 2005.

 

Autor: Nutricionista Hellen Rafacho CRN-3: 36584


+ Dicas

 

Desenvolvido por: CiaPixel Agência Digital