Consumo de frutas aumentam por conta do calor


Últimos Vídeos

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 017/2018

24/01/2019
PREGÃO PRESENCIAL N.º 018/2018

24/01/2019
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO N.º 005/2018

ver todas as licitações em andamento.
 
  Orégano

oregano 1.gifO orégano - conhecido também por orégão, manjerona silvestre ou manjerona rasteira - tem como principais países produtores a Espanha, a Grécia, a França, aTurquia, o Chile, o México e o Peru.

A espécie Origanum Vulgare L. é muito popular no Brasil e bastante utilizada em pizzas. É cultivada principalmente nas regiões sul e sudeste do país, onde foi aclimatada há muito tempo.

Sua planta é herbácea com raízes na forma de caules subterrâneo (rizomas), produz folhas pequenas, ovais e pecioladas medindo de 1 a 5 centímetros. É uma erva perene com altura entre 25 a 80 centímetros que tem flores pequenas podendo variar do púrpura ao branco. Há regiões no Brasil, no entanto, onde a planta vive anos sem nunca produzir flores.

A palavra orégano tem origem grega e significa alegria da montanha. Para os gregos esta erva tinha o poder mágico de trazer a felicidade.

O orégano é rico em vitaminas e sais minerais e pouco calórico: uma colher de chá equivale a 5 calorias. A partir de estudos recentes, o orégano foi classificado como a planta de mais alta atividade antioxidante com potencial maior até que a vitamina E.

Sua atividade antioxidante se deve à presença do ácido fenólico e flavonóides que tem propriedade antimicrobiana contra Listéria monocytogenes e outros patógenos presentes nos alimentos.

É considerado tônico para o aparelho digestivo, pois seu forte aroma, sabor amargo e picante resultam do seu óleo essencial composto por cervacol, cimeno, linalol e tanino que garantem propriedades digestivas. O óleo é usado na composição de aromatizantes de alimentos e perfumes além de possuir efeito inibitório sobre diversas bactérias alimentícias e fungos.  

A grande utilização do orégano é como especiaria na culinária. Suas folhas são consumidas secas ou frescas devido o sabor e aroma que dão aos pratos, podendo ser utilizado em carnes, peixes, frango, molhos de tomate, queijo, cebola, alguns vegetais como abobrinha, berinjela e couve-flor, vinagres, sopas, ovos e outros tipos de massas.

A erva também pode ser usada em infusão para tratar problemas como tosse, bronquite e cólicas intestinais, sendo estas propriedades já conhecidas pelo antigo povo romano. Também pode compor temperos combinados com outras ervas como estragão, cerefólio, salsa e cebolinha.

O orégano fresco deve ser conservado em sacos plásticos limpos dentro da geladeira e seco deve ficar em recipiente hermético em lugar fresco e seco.

Como seu sabor e propriedades se perdem com o cozimento é conveniente adicioná-lo ao prato no final do cozimento. Quando é utilizado seco é recomendável friccioná-lo nas palmas das mãos, para que libere melhor o seu aroma.

 

Receitas

 

Vinagre de orégano

Os gregos costumavam fazer um vinho aromático e digestivo com ramos de orégano, sendo que esta receita pode ser adaptada para o preparo de um delicioso vinagre para temperar saladas, carnes e outros alimentos.

Preparo:

·         Limpe e lave bem um ou dois ramos de orégano fresco

·         Enxugue em um pano e deixe secar completamente, até sumir toda a umidade.

·         Esterilize um vidro ou garrafa. Depois de bem seco, coloque os ramos frescos de orégano, encha com duas xícaras (480 ml) de vinagre de vinho tinto ou branco ou maça. O vinagre deve cobrir a erva completamente.

·     &nbs

 

Autor: Audicéia de Fátima Januário, Nutricionista


+ Dicas

 

Desenvolvido por: CiaPixel Agência Digital