Consumo de frutas aumentam por conta do calor


Últimos Vídeos

18/12/2018
PREGÃO PRESENCIAL Nº 014/2018

13/12/2018
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO N.º 007/2018

14/11/2018
PREGÃO PRESENCIAL N.º 012/2018

ver todas as licitações em andamento.
 
  Monguba

Monguba1.jpgÁrvore nativa do Brasil, a monguba (Pachira aquática) de alguns anos para cá vem sendo muito utilizada em projetos paisagísticos, principalmente na arborização de ruas, avenidas e estacionamentos.Apesar de ser originária de locais úmidos, de terrenos alagadiços ou brejosos, a monguba se adapta facilmente às mais diversas condições de solo e de clima no Brasil.

 

É uma árvore frondosa, com copa densa e arredondada, oferecendo um sombreamento excepcional. Apresenta flores grandes, de cor amarela com as pontas avermelhadas, conferindo à árvore uma decoração muito ornamental.

 

Produzem anualmente grande quantidade de frutos, de tamanhos que variam de 8 a 10 centímetros. Devido ao tamanho dos frutos não é muito aconselhável o plantio em locais de muita freqüência de pedestres, pois estes podem cair e causar acidentes quando caem inteiros, o que raramente acontece.

 

Dentro destes frutos encontramos castanhas que são comestíveis podendo ser consumidas cruas ou assadas. Em algumas regiões estas castanhas são transformadas em farinha, bastante nutritiva, para serem utilizadas substituindo o café e o chocolate com leite.

 

Encontramos a monguba sendo comercializada no Mercado Permanente de Flores da Ceasa-Campinas, em mudas unitárias que variam de 80 centímetros até em tamanhos maiores, de 1 a 3 metros de altura.    

 

 

Autor: Ana Rita Pires Stenico, engenheira agrícola e gerente do Mercado de Flores da Ceasa-Campinas


+ Dicas

 

Desenvolvido por: CiaPixel Agência Digital